Açores

As nove ilhas do arquipélago dos Açores apresentam condições climáticas pouco favoráveis à plantação de vinha. Contudo, a vinha tem uma longa tradição na região, pois é cultivada desde o século XV. Os Açores destacam-se na produção de vinho generoso da região do Pico e Graciosa. Na ilha Terceira produz-se um vinho branco leve e seco. 


O arquipélago dos Açores, em pleno oceano Atlântico, é constituído por solos vulcânicos e tem um clima profundamente marítimo. As temperaturas são amenas durante todo o ano, apesar do elevado nível de precipitação e humidade atmosférica. Deste modo, as vinhas têm de ser plantadas em locais onde fiquem naturalmente abrigadas ou são protegidas por acção do Homem. Os currais, são muros de pedras onde se plantam as vinhas que desta forma ficam protegidas do vento e do ar salgado do mar.  

As Denominações de Origem Graciosa, Biscoitos (na ilha Terceira) e Pico foram criadas em 1994. Na Graciosa produz-se vinho branco a partir das castas Verdelho, Arinto, Terrantez, Boal e Fernão Pires. Na ilha Terceira, na região de Biscoitos, as castas Verdelho, Arinto e Terrantez são utilizadas para elaborar vinho generoso. As mesmas castas são plantadas no Pico onde se produz o generoso da ilha do Pico, considerado o melhor vinho produzido na região.

  • Comissão Vitivinícola Regional dos Açores
    Av. Machado Serpa (Edifício do Serviço de Desenvolvimento Agrário do Pico)
    9950-321 Madalena (Pico) - Açores
    Tel.: 292 62 36 05/292 62 36 06
    Fax: 292 62 36 06
    cvracores@mail.telepac.pt

Sub-regiões

Sub-regiões Açores
  • 1| Graciosa
  • 2| Pico
  • 3| Biscoitos

Curiosidades

  • As primeiras vinhas

    O arquipélago dos Açores, descoberto em 1427 por Diogo Alves, é constituído por nove ilhas. Em meados de 1427, chegaram os primeiros colonos às ilhas e iniciaram o cultivo da vinha.
  • Verdelho

    A Verdelho é a casta mais famosa e mais cultivada nos Açores. Pensa-se que será originária da Sicília ou Chipre e foi levada para os Açores através dos Frades Franciscanos que a cultivaram abundantemente pelas ilhas.
  • Verdelho do Pico

    No século XVII e XVIII os vinhos produzidos nos Açores, nomeadamente os produzidos na ilha do Pico, foram exportados para a Rússia e para a maioria dos países do norte da Europa. Depois da revolução russa de 1917, descobriram-se várias garrafas de vinho Verdelho do Pico guardadas em caves dos antigos czares da Rússia.